383764990582014
top of page

Transforme sua vida com a alimentação Ayurveda: conheça os segredos milenares dessa prática"

A nutrição ayurvédica, conhecida como Ahara Vijñana, desempenha um papel fundamental na visão do Ayurveda, uma antiga tradição de saúde da Índia. Embora o Ayurveda se desdobre em oito ramos distintos, o Ahara é um pilar que permeia todo o conhecimento, mesmo que nos textos clássicos (Samhitas), não encontremos a figura de um nutricionista ayurvédico, mas de um médico que examina o indivíduo sob todos os aspectos.

Mas por que é crucial compreender esse aspecto específico na filosofia do Ayurveda?

O objetivo deste artigo é justamente salientar esse ponto. Da mesma forma que a ciência da nutrição moderna ganhou destaque nos tempos atuais, os sábios ayurvédicos já debatiam e exploravam o Ahara há mais de 5000 anos.

Conceituando a Alimentação segundo o Ayurveda O Charaka Samhita, um dos textos clássicos do Ayurveda, descreve os três pilares da vida (Traya-upasthamba): Ahara (alimentação), Nidra (sono) e Brahmacharya (que se refere a condutas morais e éticas). Observe que a alimentação é o primeiro desses pilares, ressaltando a sua importância. Assim, o Ahara é extensamente abordado e explicado em todos os textos clássicos, costurando todas as práticas diárias e sazonais saudáveis.

Ahara: O Que Representa?

Tudo o que consumimos passa por um processo de digestão, absorção e nutrição de nossos tecidos e órgãos. Em outras palavras, nos tornamos o que ingerimos. Portanto, nossas escolhas alimentares exercem um impacto direto em nossa constituição física e bem-estar. Trata-se de uma responsabilidade de grande magnitude. No Ayurveda, a ênfase recai sempre sobre alimentos reais, aqueles que descascamos e não desembalamos, como biscoitos, sorvetes, guloseimas, bolos, cereais matinais, barras de cereais, macarrão, congelados prontos, temperos "instantâneos", salgadinhos de pacote, refrigerantes, achocolatados e assim por diante. Esses produtos são classificados como altamente processados e quanto maior a vida deles em prateleira, mais curta é a vida de quem consome. Nos textos clássicos, os alimentos são abordados sob várias perspectivas, abrangendo grupos alimentares, sabores, sua relação com os doshas (constituições) e os desequilíbrios que podem causar, além de sua ação terapêutica em casos de doenças decorrentes de desequilíbrios constantes.

Ahara: A Nutrição Ayurvédica Agora, a pergunta que surge é: existe uma dieta ayurvédica universal? Os sábios desenvolveram um plano alimentar perfeito para todos os seres humanos?

Infelizmente, não existe uma dieta ayurvédica generalista. O que se aprende é a observar e estudar individualmente cada pessoa, relacionando sua constituição com os benefícios de certos alimentos e combinações específicas. Em determinados casos, até mesmo o jejum é recomendado, adaptando tudo de acordo com os desequilíbrios e a constituição individual. O papel do médico ou terapeuta ayurvédico é justamente guiar o paciente nesse conhecimento, atuando como um elo de apoio entre o autoconhecimento do paciente e a aplicação da sabedoria do Ahara como um pilar para a vida.


Funcionamento da Alimentação no Ayurveda:

Para compreender o Ahara, é preciso dominar alguns conceitos fundamentais. Os alimentos possuem sabor (rasa), características (gunas), potência (virya) e uma ação pós-digestiva (vipaka). Além disso, há o conceito de karma, que são as ações que esses alimentos desencadeiam no corpo, podendo ser benéficas ou prejudiciais. Todos esses elementos interagem com os doshas, de acordo com a constituição individual. Como os doshas estão em constante desequilíbrio, acertar a combinação ideal de alimentos se torna um desafio. Os 6 Sabores No Ashtanga Hrdayam, já no primeiro capítulo, são listados seis sabores, ou Rasas:


  1. Madhura rasa - sabor doce

  2. Amla rasa - sabor azedo

  3. Lavana rasa - sabor salgado

  4. Tikta rasa - sabor amargo

  5. Ushnaou katu rasa - sabor picante

  6. Kashaya rasa - sabor adstringente


Virya - A Potência dos Alimentos Existem duas potências principais dos alimentos que merecem atenção:


  1. Shita Virya - potência fria

  2. Ushna Virya - potência quente


Portanto, um alimento com potência fria resfriará o corpo e a digestão, ideal para equilibrar desequilíbrios relacionados a calor excessivo no corpo ou problemas digestivos com sensação de queimação. Já um alimento com a potência quente esquecerá o corpo, sendo adequado para aqueles com constituições mais frias ou durante estações frias, como o inverno.

Ações Pós-Digestivas O conceito de vipaka descreve a ação do alimento após a digestão e pode ser de três tipos:


  1. Madhura vipaka - efeito pós digestivo doce

  2. Amla vipaka - efeito pós digestivo azedo

  3. Katu vipaka - efeito pós digestivo picante


Além dos 6 sabores e da potência, consideramos também o efeito pós digestivo, chamado Vipaka, que podem ser doces ou picantes. Por exemplo, alimentos doces e salgados têm efeito pós digestivo doce. Os sabores azedos mantêm seu efeito pós digestivo, permanecendo azedos. Por fim, os sabores picantes, amargos e adstringentes têm efeito pós digestivo picante.

Primeiros Passos para Uma Nutrição Ayurvédica para começar a adotar uma abordagem mais ayurvédica em sua alimentação:


  1. Autoconhecimento: Descubra sua constituição (dosha).

  2. Auto-observação: Esteja ciente de como você se sente e identifique desequilíbrios.

  3. Estações do Ano: Adapte sua dieta às condições climáticas, temperatura e umidade.

  4. Comida real: Prefira alimentos não processados ou minimamente processados.

  5. Comida fresca: Prepare refeições na hora, se possível.

  6. Relação com a Comida: Avalie qual alimento é adequado para você naquele momento.

  7. Comer com Atenção Plena: Desfrute das refeições em um ambiente limpo e, de preferência, na companhia de outras pessoas.


Benefícios de Seguir a Alimentação Ayurvédica: Desejamos viver bem, com saúde e envelhecer de forma saudável e a alimentação desempenha um papel fundamental para alcançar esses objetivos. Embora nem tudo seja perfeito o tempo todo, a busca constante por conhecimento, planejamento e, muitas vezes, orientação de profissionais pode transformar a alimentação em uma fonte de saúde e vitalidade, em vez de causar ansiedade e frustração. Por meio do entendimento da nutrição ayurveda e da adoção de práticas alimentares ayurvédicas, podemos alcançar um equilíbrio que promove o bem-estar e a longevidade. Agora que entendemos alguns princípios básicos sobre a digestão dos alimentos, podemos responder à pergunta:


"Você é o que come ou o que digere?"


Claramente, somos aquilo que nosso corpo realmente absorve, após todos os processos metabólicos. Portanto, somos o que digerimos. Se o que comemos não é absorvido pelo corpo, não fará parte de nós. É aqui que precisamos ter muito cuidado. Nossas escolhas alimentares determinam a nossa constituição física.







9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page